“Portugueses vivem melhores que há quatro anos”, destaca Isabel Almeida Rodrigues

A cabeça de lista do PS/Açores às Eleições Legislativas nacionais do próximo dia 6 de outubro, afirmou, esta quarta-feira, ser inegável para todos que, nos mais diversos domínios e setores, “hoje os Portugueses vivem melhor do que há quatro anos, e vivem melhor com um Governo do PS.

Isabel Almeida Rodrigues, que falava à margem da visita à Creche Bem Me Quer da Casa do Povo de Água de Pau, sublinhou ainda na ocasião que as políticas sociais promovidas pelo Governo da República suportado pelo PS, nestes últimos quatro anos, “ilustram bem a diferença que faz, para melhor, na vida dos cidadãos menos favorecidos quando comparadas, por exemplo, com o anterior governo da híper-austeridade do PSD”.

“Para além do Governo do PS ter promovido a recuperação dos rendimentos das famílias, que haviam sido muito penalizadas pelo PSD, foi também com o PS que foram aumentados, por exemplo, os abonos de família e os apoios sociais a mais de 8 mil Açorianos com uma majoração de 2% nos apoios referentes à proteção social na maternidade, paternidade e adoção”, referiu a candidata.

Segundo Isabel Almeida Rodrigues, foi ainda pela ação deste Governo e com o PS que as grávidas dos Açores passaram a beneficiar de um apoio para a eventualidade de precisarem de se deslocar a outra ilha ou ao continente, não sendo assim penalizadas na sua licença de maternidade, bem como da salvaguarda dos direitos laborais do acompanhante que passa a ver as suas faltas justificadas.

Para além do muito trabalho realizado em benefício das famílias, dos trabalhadores, do crescimento económico, da retoma da confiança no futuro do País, com apoios aos mais jovens e maior proteção na infância, a candidata socialista sublinhou que, nos próximos quatro anos, o PS quer continuar a desenvolver este caminho com propostas muito concretas. Nesse sentido, Isabel Almeida Rodrigues destaca “o aumento das deduções fiscais, no IRS, em função do número de filhos, a criação do complemento-creche, atribuindo a todos os portugueses que tenham filhos nas creches um valor garantido e universal, que apoie a comparticipação das famílias no preço da creche a partir do segundo filho”.

“São com medidas como estas que, com estabilidade política, contas públicas certas, políticas sociais ativas e em favor das famílias, podemos ter Mais Açores e Mais Portugal”, afirmou a cabeça de lista do PS/Açores às Eleições Legislativas nacionais do próximo dia 6 de outubro.