Governo do PS na República é garantia de cumprimento com as Autonomias, assegura Isabel Almeida Rodrigues

“O trabalho desenvolvido nos últimos quatro anos pelo Governo do PS, com resultados concretos e visíveis de melhoria da vida das pessoas, é a melhor evidência de que o PS no Governo da República é garantia de estabilidade, previsibilidade e de cumprimento para com as Autonomias”, referiu, esta sexta-feira, a cabeça de lista do PS/Açores às Eleições Legislativas nacionais do próximo dia 6 de outubro.

Isabel Almeida Rodrigues, que falava à margem da visita à Repartição de Finanças da Calheta, em São Jorge, sublinhou ainda, na ocasião, continuarem, os candidatos socialistas à Assembleia da República, empenhados no “cumprimento da missão do Estado e na melhoria das condições dos serviços prestados às populações”.

Cumprindo a missão de proximidade e de serviço aos cidadãos, o serviço de Finanças da Calheta foi encerrado pelo anterior Governo, tendo, posteriormente, e após grande contestação, sido reaberto apenas duas vezes por semana, referiu a candidata socialista, acrescentando ainda que, “foi com o Governo do PS, em cooperação com o Governo dos Açores, que foram criadas as condições para que o Serviço fosse aberto, como hoje está, cinco dias por semana”.

“Este serviço, se dependesse exclusivamente da vontade do anterior Governo da República do PSD, hoje já não estaria aberto. E este é mais um bom exemplo que permite, de forma cristalina, distinguir também aquela que foi – e é – a governação do PS, daquela que foi a Governação do PSD”, referiu.

Por outro lado, e de acordo com a candidata do PS/Açores, foi com o Governo do PS que se acabou com os encerramentos e cortes cegos nos serviços públicos, como, inclusivamente, se reabriu serviços que haviam sido encerrados com prejuízo claro para os cidadãos, especialmente os mais idosos. Além do mais, ficou ainda claro que “o Estado não pode deixar de cumprir com a sua missão, nas mais diferentes áreas, com todos os cidadãos, assegurando o acesso e a proximidade dos serviços que são devidos”.

Apesar dos bons resultados alcançados, das melhorias registadas, do avanço que foi possível fazer num conjunto do dossiês e temas que há muito não conheciam qualquer evolução, existe ainda muito para fazer, afirmou Isabel Almeida Rodrigues, referindo-se aos diversos setores e áreas onde a presença de serviços de Estado, em condições dignas para o cumprimento daqueles que são os deveres do Estado, assim o exige.

“Para quem ainda tem dúvidas, com o PS, o País e a Região cresceram. Com a governação de má memória do PSD, o País cavou um fosso, dividiu os portugueses, e reduziu o acesso aos serviços públicos. Por isso, no próximo dia 6, a escolha, quanto a nós, só pode ser a de dar força e confiança ao PS para que possamos ter Mais Açores e Mais Portugal”, afirmou a candidata do PS/Açores às Eleições Legislativas nacionais do próximo dia 6 de outubro.