Estado deve continuar o reforço de meios à Marinha, defende Isabel Almeida Rodrigues

A cabeça de lista do PS/Açores às Eleições Legislativas nacionais do próximo dia 6 de outubro, sublinhou, esta sexta-feira, a importância que o Centro de Coordenação de Busca e Salvamento Marítimo “representa para uma Região arquipelágica como a nossa”, referindo ainda que “o reforço dos meios do Comando da Zona Marítima dos Açores continuará a ser uma prioridade”.

Isabel Almeida Rodrigues, que falava à margem da visita ao Centro de Busca e Salvamento Marítimo de Ponta Delgada, afirmou ainda, na ocasião, a obrigatoriedade que o Estado tem de continuar o caminho de reforço destes meios, “quer no âmbito da busca e salvamento, quer no âmbito do reforço da capacidade de patrulhamento da nossa Zona Marítima”.

“Nesta visita foi possível verificar alguns aspetos muito positivos, como a incorporação de tecnologias, o Projeto Costa Segura, mas é necessário continuar este esforço e esta aposta no reforço de meios. Há bons indicadores, como a previsão da construção de novos navios patrulha oceânicos previstos na Lei de Programação Militar, mas é importante que isso, não só se concretize, como que permita, por essa via, reforçar os meios disponíveis dos Açores”, referiu a candidata.

A esse respeito, a candidata socialista, lembra ainda as três embarcações semirrígidas rápidas, disponíveis nos Açores desde há um ano, para o Comando Regional da Polícia Marítima, “em mais uma prova de que há um esforço permanente do Governo da República do PS em dotar estas estruturas dos melhores meios para fazer o seu trabalho aqui nos Açores”.

Segundo Isabel Almeida Rodrigues, a candidatura do PS/Açores na Assembleia da República irá acompanhar permanentemente o trabalho do Governo da República e do Ministério da Defesa, sobre o reforço de meios dos três ramos das Forças Armadas na Região, que “além da vertente militar, têm nos Açores um papel muito importante na área do socorro, da busca e salvamento ou das evacuações médicas”.

Sobre a Lei de Bases e Ordenamento e Gestão do Espaço Marítimo, a cabeça de lista do PS/Açores referiu que o compromisso de alteração faz parte do programa que o PS apresenta às eleições nacionais, tendo o trabalho da Região nessa matéria já sido concretizado, com a aprovação, por unanimidade, de uma proposta. “Agora, a nossa expetativa, é de que este compromisso será cumprido, sendo que com este governo a procura por cumprir com maior celeridade possível os diversos compromissos, foi sempre uma constante”.

“Estando no Programa nacional do Partido não vejo nenhuma razão de preocupação de alteração à Lei. O que esperamos, e vamos trabalhar na Assembleia da República, é que a alteração que venha a ser aprovada reconheça, como é devido, às Regiões Autónomas poderes de gestão e decisão de um recurso que é muito importante para a vida da Região”, afirmou a cabeça de lista do PS/Açores às eleições Legislativas nacionais do próximo dia 6 de outubro.